Capão Bonito, 18 de julho de 2024

Turismo

Turismo de Capão Bonito ganha força com Parque das Nascentes do Paranapanema

Turismo

Turismo de Capão Bonito ganha força com Parque das Nascentes do Paranapanema

Outro importante setor que vem ganhando força e contribuindo diretamente com a geração de emprego e renda em Capão Bonito é o Turismo. Com a nova política adotada pelo prefeito Marco Citadini, o município ganhou seu primeiro Plano Diretor de Turismo, elaborado pela Ufscar e com apoio da Suzano e da Etec Dr. Celso Charuri, considerado o principal documento para o credenciamento de Município de Interesse Turístico do Governo de São Paulo.

Além desse diagnóstico das potencialidades e de sua estrutura turística, Capão Bonito foi contemplado pelo ex-governador Geraldo Ackmin em 2012 com um Parque Estadual, o Nascentes do Paranapanema, porém, o Governo Estadual, até então, não havia investido um centavo sequer na estruturação da unidade para a atração de turistas.

E para, efetivamente, transformar o Parque Nascentes do Paranapanema em um roteiro turístico, o prefeito Marco Citadini decidiu elaborar um projeto de captação de recursos junto à Secretaria de Meio Ambiente do Estado, através da Câmara de Compensação Ambiental, e conseguiu uma verba de R$ 1,6 milhão, com apoio político do deputado federal Guilherme Mussi, para os primeiros investimentos no Penap.

As obras estão em fase de finalização e contempla um Portal de Recepção com banheiros, sinalização em dois acessos ao Penap, sendo pela estrada do bairro das Paineiras em Capão Bonito, e sentido bairro da Lagoa em Ribeirão Grande, além de investimentos em monitoramento e segurança interna para evitar crimes ambientais e ações de contrabando de palmito.

O Penap possui uma área de 22,5 mil hectares de Mata Atlântica preservada, com água cristalina brotando de 1.002 nascentes que dão origem ao Rio Paranapanema, um dos mais importantes rios paulistas. Um maciço florestal que abriga a maior quantidade de onças pintadas do sudeste e as últimas populações de monos-carvoeiros do País. É essa riqueza natural que Capão Bonito quer preservar e transformar em seu principal produto turístico.

A nova unidade compõe o maior mosaico ambiental do Estado de São Paulo, formando a Rota dos Parques, um novo roteiro turístico que a Prefeitura de Capão Bonito deve lançar em breve, junto com os parques estaduais Carlos Botelho, Alto Ribeira (Petar) e Intervales, além da reserva ecológica do Xituê e de parte da Área de Proteção Ambiental da Serra do Mar.

O Penap fica em área de serra e grande parte do seu território está nas zonas de amortecimento dos parques Carlos Botelho e Intervales. São terras devolutas, ou seja, já pertencem ao Estado. Na proposta da unidade, a Fundação Florestal, responsável pela gestão e preservação, invocou a necessidade de proteger as nascentes do Paranapanema, um dos corpos d’água mais importantes do Estado para abastecimento e geração de energia.

Mas, allém da preservação, a criação do parque deve fomentar o turismo ecológico e cultural em Capão Bonito, valorizando as comunidades locais e gerando alternativas sustentáveis de emprego e renda.

O local abriga a maior população de onças da Mata Atlântica e é um trecho de mata extremamente conservada, incluindo áreas intocadas do bioma. Entre os indicadores da riqueza da fauna e da flora existentes está a identificação de novas espécies e de populações ameaçadas de extinção, como a anta, macaco muriqui do sul, onça-parda e onça pintada.

Já no levantamento da fauna do Penap, foram identificados a presença de 50 espécies ameaçadas de mamíferos, entre eles o cachorro do mato-vinagre e o veado-bororó, o cervídeo mais raro do Brasil, e 450 de aves, uma das

maiores diversidades do mundo.

Facebook
Twitter
WhatsApp

Veja também