Capão Bonito, 18 de julho de 2024

Destaque- Personagens

O importante é que emoções eu vivi…

Destaque- Personagens

O importante é que emoções eu vivi…

Hermelindo Gomes, 65 anos, conta um pouco da sua paixão pela carreira do Rei Roberto Carlos, que completou no último dia 19, 80 anos

O capão-bonitense de nascimento e um dos mais antigos moradores da Vila São Judas Tadeu, Hermelindo Gomes da Costa, de 65 anos, recebeu nesta semana a equipe de reportagem do jornal O Expresso para contar um pouco da sua história e paixão pela carreira artística do Rei Roberto Carlos, que completou 80 anos de vida no último dia 19 de abril.

De cara, na sua modesta e aconchegante sala, Hermelindo expôs toda a sua coleção de vinil, cd’s, revistas, jornais, recortes e quadros do seu cantor preferido, formando assim um cenário perfeito para a entrevista.

Seu encantamento com as músicas de Roberto Carlos começou ainda menino e na mesma casa que reside até hoje, que fica em frente à tradicional Praça Maestro Edmundo Cacciacarro, a simpática pracinha São Judas.

Na década de 60, antes de se tornar praça, o local era um grande terreno baldio, mas que servia para a recepção de circos e parques, e foi em um desses palcos circenses que Hermelindo ouviu as primeiras canções de Roberto Carlos, que se tornavam ainda mais atraentes com a introdução dos famosos locutores e apresentadores de espetáculos da época. Ele se emociona ao relembrar: “Não sei explicar direito, mas é algo divino”, contou.

Hermelindo coleciona há décadas os álbuns musicais de Roberto Carlos e pode realizar um dos seus sonhos ao ser convidado para comandar um programa especial na antiga rádio Super 90,7 FM, da família Tallarico, e somente com canções do Rei. “Foi um sonho e tive a oportunidade de mostrar ao público a minha coleção musical de Roberto Carlos. Hoje em dia, com a internet, tudo ficou mais fácil, mas naquela época, era somente os discos de vinil”, relatou.

Nessa relação de fã e ídolo foram também diversos shows e segundo ele, todos “especiais”, e último, realizado em São Paulo no Espaço das Américas, foi um presente do amigo João Braz, também fã do Rei Roberto Carlos.

Antes de encerrar o bate papo com O Expresso, Hermelindo deu uma pequena palhinha com a música “Nossa Senhora” e confessou: “Ainda tenho esperança de um dia poder trocar algumas palavras com o Rei Roberto Carlos”.

Facebook
Twitter
WhatsApp

Veja também