Capão Bonito, 18 de julho de 2024

Comportamento- Destaque

Estudante de música de Ribeirão Grande é aprovada em segundo lugar na Unesp

Comportamento- Destaque

Estudante de música de Ribeirão Grande é aprovada em segundo lugar na Unesp

A cultura popular de Ribeirão Grande seja, talvez, uma das mais ricas da região do Sudoeste Paulista e do Vale do Ribeira, ou até mesmo do Estado de São Paulo. Vai desde a gastronomia peculiar do Rojão até a dança e o sapateado tradicional do Fandango de Tamanco, enraizado no bairro Ferreira dos Matos.

Mas, agora, Ribeirão Grande revela algo bem diferente da sua tradicional cultura caipira: uma pianista de música erudita. A estudante Victoria Ignez Scudeller Silva, aluna do curso de Piano Erudito de um dos mais renomados conservatórios musicais, do país, o Carlos de Campos de Tatuí, foi uma das aprovadas no curso de Bacharelado em Música da UNESP (Universidade Estadual Paulista).

Filha de Raquel Regina Scudeller e Walter Braz, Victoria conta que sua relação com a música começou bem cedo, aos cinco anos de idade, na escola Waldorf Vale Encantado, e já aos sete anos, iniciou seu primeiro curso de piano com a professora Patrícia Afonso, e de lá para cá, não parou mais.

Em 2015, ingressou no Conservatório Dramático e Musical “Dr Carlos de Campos de Tatuí e neste ano de 2023, completa o 9º ano do curso de Piano Erudito. Foram anos de dedicação e persistente para que Victoria Scudeller alcançasse seus primeiros objetivos na área musical.

Foram longas e cansativas viagens entre Ribeirão Grande, Capão Bonito, Itapetininga e Tatuí, de Rodoviária em Rodoviária, além da conciliação com os estudos convencionais. A alimentação se baseava em lanches, salgados ou uma pequena refeição no caminho ou quando sobrava um tempinho entre as aulas no Carlos de Campos.

Mas cada esforço da estudante de Ribeirão Grande valeu a pena, e ela foi recompensada com um segundo lugar em um dos mais disputados vestibulares do país, na UNESP (Universidade Estadual Paulista), no curso de Bacharel em Música.

Com noves anos de estudo no Conservatório de Tatuí, Victoria Scudeller chega a Unesp com a lembrança de um momento marcante. “Foi uma prova no Conservatório e uma banca de três professores. Durante a apresentação, no meio da música, me veio a confirmação de que era isso que eu queria fazer. A partir disso, comecei a enxergar a vida de uma outra forma. Deixei os conflitos e a indecisões de lado e tive a certeza que era o Piano que eu queria seguir”, contou.

 

Facebook
Twitter
WhatsApp

Veja também