Capão Bonito, 18 de julho de 2024

Educação

Alunos de Capão Bonito são premiados na Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica

Educação

Alunos de Capão Bonito são premiados na Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica

Com três medalhas de bronze e uma de prata, alunos elevaram o nome de Capão Bonito em um projeto de Educação em nível nacional

Mais um resultado importante para a Educação de Capão Bonito! Quatro estudantes da rede pública municipal foram premiados na 22ª edição da Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA), que é organizada pela Agência Espacial Brasileira e pela Sociedade Astronômica Brasileira.

Três medalhas de bronze e uma de prata foram as conquistas desses alunos que elevaram o nome de Capão Bonito em um projeto de Educação em nível nacional.

Claudio Roberto de Carvalho Azevedo, Gilberto Henrique de Oliveira e Eric Sasaoka foram medalhistas de bronze e Lucas Augusto Soares de Queiroz, conquistou a prata. Os quatro são estudantes da Escola Municipal Oscar Kurtz Camargo.

Para eles, a participação na OBA foi de grande importância para a vida acadêmica e os incentivos da unidade escolar foram fundamentais para as conquistas das medalhas.

“A prova foi difícil, mas os professores nos deram condições para que ficássemos preparados. Queremos participar das próximas edições, pois sabemos da relevância dessa iniciativa para o nosso futuro”, alegaram os alunos.

Para ter uma ideia do sucesso dos capão-bonitenses, participaram da prova quase 885 mil alunos, distribuídos em cerca de 10 mil escolas de todo o Brasil.

O prefeito Marco Citadini fez questão de receber os estudantes, pais, professores e direção escolar para realizar a entrega das medalhas, certificados e para parabenizar pela brilhante participação da Olimpíada.

“Parabenizo todos os alunos que participaram e se empenharam para a prova. As conquistas das medalhas mostram a força da educação de Capão Bonito e dessa unidade escolar. Meu desejo é fortalecer ainda mais o setor no município, somando forças entre a Prefeitura, escolas e alunos”, destacou.

Preparação para a OBA

A professora de Ciências e representante da Escola Oscar Kurtz Camargo na Olimpíada, Renata Wiss Kuhl, explicou como foi a preparação dos alunos para a prova. De acordo com ela, a direção escolar sempre estimulou a participação em projetos extracurriculares que possam favorecer o desenvolvimento dos alunos.

“A Olimpíada é muito interessante, pois não é só o dia da prova, mas há uma série de atividades práticas de astronomia que são desenvolvidas e são muito importantes. Nós, professores, incentivamos os estudos por meio de simulados, sites de pesquisa e livros, despertando interesse e vontade entre os participantes”, ressaltou.

A professora afirmou que os alunos também aprovam a participação na Olimpíada e que a grande maioria recebe apoio dos pais na realização das atividades.

“É possível notar que os estudantes que têm as melhores notas são aqueles que têm o estímulo dos pais e que se dedicam a estudar não só no ambiente escolar, como também nas casas. Muitos pais até estudam com os filhos e acabam aprendendo coisas novas”, disse.

Ainda segundo Renata, a OBA fomenta a dedicação dos estudantes e isso reflete no desenvolvimento e no futuro de cada um deles. “A prova envolve questões de Geografia, História, Matemática, entre tantos outros conteúdos. Todos os professores se envolvem e colaboram, e isso é essencial”, acrescentou.

A professora revelou ainda a felicidade em ver alunos premiados, mas afirmou que a maior satisfação é notar a participação de centenas de alunos, que aderem à iniciativa voluntariamente. “Com isso, é possível perceber um interesse enorme, vontade de querer aprender, de querer estudar em casa e no contraturno. Todo esse resultado nos enche de orgulho”, contou.

Para a diretora da Escola Oscar Kurtz Camargo, Isabel Cristina Miranda e Silva, a grande participação e as premiações conquistadas retratam a força da escola e a qualidade dos professores e dos alunos. “Ficamos muito felizes, os jovens mostram a capacidade e ainda têm a chance de desenvolver nas áreas de astronomia e astronáutica, que são difíceis. Realmente isso nos incentiva para trabalhar ainda mais por nossos estudantes e por Capão Bonito”, finalizou.

Facebook
Twitter
WhatsApp

Veja também