Capão Bonito, 18 de julho de 2024

Capão Bonito

Do quartinho de costura à indústria de confecção, assim nasceu a Calaonda

Capão Bonito

Do quartinho de costura à indústria de confecção, assim nasceu a Calaonda

O casal de empresários Anderson e Jessica Moya e proprietários da Calaonda Confecção falam da história da empresa que começou num pequeno cômodo no município de Guapiara e hoje possuem uma Indústria de Confeçção no Distrito Industrial II de Capão Bonito.

Apesar de ter nascido em Capão Bonito, Anderson Moya deu seus primeiros passos no empreendedorismo na cidade de Guapiara, mais precisamente no bairro dos Paes. Trabalhador rural em lavouras de Tomate, Anderson Moya decidiu mudar de vida e ter seu próprio negócio.

Com recursos escassos, conseguiu comprar apenas dois volumes de um curso de Silk Screen do antigo Instituto Universal Brasileiro e através dessa aprendizagem, começou a estampar camisetas em apenas duas ou três cores no máximo.

Mas, na verdade, foi por meio de sua mãe, a Dona Maria Delosangeles, que costurava para manter a família, que surgiu a ideia de expandir o pequeno ofício, que cresceu com a confecção de camisetas para as antigas “turminhas” de bairro no município de Guapiara.

A Calaonda Confeccção prosperou no segmento e precisou de mais espaço para sua linha de produção e foi quando, Anderson e Jessica decidiram alugar um imóvel mais amplo na avenida Plácido Batista da Silveira, em Capão Bonito, e que hoje se transformou na sede comercial da empresa.

Em pouco tempo, o novo espaço também já não atendia a demanda da empresa, que agora se transformou numa Indústria de Confeçção com amplas instalações de produção no Distrito Industrial II, de Capão Bonito, e que produzem, atualmente, mais de 5 mil peças por mês, gerando quase 30 empregos diretos.

Facebook
Twitter
WhatsApp

Veja também